• E-mail: contato@scienteveritas.com.br

Artigo - 22 de abril, um dia pelo fim da poluição dos plásticos

22 de abril, um dia pelo fim da poluição dos plásticos

10/04/2018 Autor: João Otavio Malheiros

"Dia da Terra, o que há para dizer".


No Dia da Terra, 22 de abril, a mais importante data do ambientalismo mundial, é anualmente promovida pelo www.EarthDay.org uma campanha por atitudes que solucionem os cada vez mais graves problemas do meio ambiente e que revertam o processo crescente que degradação da natureza. O tema central sempre vem do contexto, no qual se agravam perigosamente todas as causas da crise ambiental planetária e são raras as soluções concretas. Este ano, o Dia da Terra trata da poluição dos plásticos e a atitude que é cobrada dos governantes e de cada ser humano que habita nossa casa comum – a Terra, é que se promova imediatamente o seu fim.

Busca-se com o tema chamar a atenção de todos para um dos aspectos cruciais, ao lado do aquecimento global que vem elevando a acidificação das águas dos mares, da degradação da vida nos oceanos, onde a poluição por plásticos resulta em envenenamento e causa direta de morte das espécies marinhas. O problema é mais amplo: o lixo plástico é também jogado e deixado nas praias, nas ruas e nos rios, em todos os cantos, entupindo o fluxo dos resíduos e abarrotando os aterros sanitários. Enfim, o crescimento exponencial da poluição por plásticos está ameaçando a sobrevivência de nosso planeta.

 

O Dia da Terra 2018 sugere algumas tarefas para serem realizadas por quem queira agir nos diversos campos de atuação possíveis. Dentre elas: liderar e apoiar uma regulamentação internacional e global da poluição dos plásticos, para coibir, por exemplo, a exportação de lixo plástico de países ricos para os países pobres; e, educar e mobilizar os cidadãos para que exijam de seus governantes e das corporações que produzem os plásticos medidas que controlem e diminuam a poluição por plásticos. 

 

O ‘espírito’ do Dia da Terra, formatado em 1970 pelo seu criador Gaylor Anton Nelson, um precursor do ativismo ambientalista nos Estados Unidos, não é centralizar uma única ação, mas incentivar a iniciativa de pessoas, de grupos e de instituições de todos os tipos e em qualquer lugar, para que agir objetivamente, buscando alterar as tendências destrutivas e reverter os processos que colocam em risco nossa espécie em escala planetária. Aposta que o primeiro passo para a ação seja uma tomada de consciência da gravidade e da extensão dos problemas. E aponta para a capacidade humana de sempre resolvê-los. O que se fará, ao final, com a remoção de suas causas.

 

Mais informações: www.earthday.org (em inglês). 

**********************

Aproveite a ocasião para fazer um dos nossos cursos de sustentabilidade www.scienteveritas.com.br/cursos


Perspectivas na Conservação?

25/03/2018 - Gertrud Schrik
Pesquisar Artigos
Categorias do Blog

Perspectivas na Conservação?

25/03/2018 - Gertrud Schrik

Parceiros

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam,